Aprovada Lei Municipal de Curitiba proposta pelo delegado da FEBRACT-PR.

A Prefeitura de Curitiba está instalando nas praças e parques de Curitiba placas para ajudar nas orientações sobre os riscos da dependência química e esclarecimentos sobre o que pode caracterizar tráfico de drogas.

A ideia inicial da necessidade foi dada pelo Marcelo Marques Fortunato, Delegado da FEBRACT-PR e diretor da Comunidade Terapêutica Perpétuo Socorro, braço social do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, ao Vereador Tico Kuzma.

O Parlamentar e um grupo de pessoas ligadas a estudos de prevenção às drogas desenvolveram um projeto que virou a lei municipal, nº 15.287/2018, sancionada pelo Prefeito Rafael Greca.

O Vice-Prefeito, Eduardo Pimentel, juntamente com o Vereador, o Diretor da Comunidade Terapêutica Perpétuo Socorro, a Conselheira do Conselho Municipal de Políticas sobre drogas, Diana de Lima, o Diretor do Departamento de Políticas Sobre Drogas da Prefeitura, Cristiano de Bastiani, e com o Vice-Presidente da Associação Comercial do Paraná, Camilo Turmina, acompanharam a instalação da primeira placa na Praça Osório.

Nas placas as frases de impacto, alertam para o risco do uso de drogas, nesta primeira placa instalada, de um lado, está escrito:
“Dependência química é uma doença incurável, progressiva e pode ser fatal, mas tem tratamento.”
No outro lado, o texto diz que:
“Oferecer drogas ilícitas, ainda que gratuitamente, caracteriza crime de tráfico, sujeito à pena de prisão de 5 a 15 anos, conforme Art. 33 da Lei Federal nº 11.343/2006.”

Veja fotos: